Home » Doenças Vasculares » Aneurismas » O que é Aneurisma de Artéria Visceral?

Voltar

O que é Aneurisma de Artéria Visceral?

O que é Aneurisma de Artéria Visceral?

outros-aneurismas-07

A dilatação também pode ocorrer em diversas artérias viscerais, como as dos rins, fígado, baço, entre outras. Apesar de raro, este tipo de aneurisma necessita de atenção especializada, uma vez que seu quadro mais grave é caracterizado pelo rompimento da artéria.

Causas de Aneurisma de Artéria Visceral

Entre os fatores que influenciam o surgimento da doença estão: predisposições genéticas e hereditárias, pressão alta e displasia fibromuscular.

Sintomas de Aneurisma de Artéria Visceral

O aneurisma de artéria visceral não apresenta sintomas e o seu diagnóstico é realizado incidentalmente com a realização de exames de imagem de rotina ou para investigação de outras doenças.

Em alguns casos os pacientes podem sentir desconforto abdominal ou detectar a presença de um tumor pulsátil palpável.

Diagnóstico de Aneurisma de Artéria Visceral

Após a suspeita clínica de um aneurisma visceral, exames precisos devem ser realizados.

A consulta com um cirurgião vascular é fundamental, pois, somente após avaliação do caso, o médico poderá solicitar o exame adequado e indicar se há necessidade de alguma intervenção cirúrgica.

Tratamentos para Aneurisma de Artéria Visceral

Atualmente há duas principais técnicas para o tratamento do aneurisma visceral, a técnica aberta e a endovascular.

O tratamento aberto é realizado por meio da abertura do abdome, com a ligadura ou reconstrução da artéria acometida pelo aneurisma, dependendo do caso.

outros-aneurismas-06

É necessária a utilização de anestesia geral e, como o procedimento é de grande porte, a recuperação é mais lenta e o tempo de internação maior.

No tratamento endovascular é realizado o acesso pela virilha para a introdução de molas ou prótese (stent revestido) no interior do aneurisma, com a intenção de excluí-lo da circulação. A intervenção é realizada com o auxílio de equipamento de radioscopia digital. Desta forma, o procedimento torna-se menos agressivo, possibilitando uma recuperação mais rápida e um tempo de internação menor. A decisão de qual técnica deverá ser utilizada é definida em conjunto pelo cirurgião e o paciente.

Agende uma consulta