Home » Doenças Vasculares » Embolia Pulmonar

Voltar

Embolia Pulmonar

O que é?

O coágulo formado na perna em pacientes portadores de trombose venosa profunda pode deslocar-se até o pulmão e obstruir uma artéria pulmonar. Este quadro é chamado de embolia pulmonar e,  dependendo do tamanho do coágulo e da extensão da área comprometida, pode caracterizar uma doença grave, até mesmo fatal.

Causas

Uma vez que a embolia pulmonar é proveniente de quadro de trombose venosa profunda, os fatores de risco da doença são os mesmos.

Entre os principais estão: imobilidade prolongada, cirurgias extensas, câncer, traumas, utilização de anticoncepcionais com estrógenos, reposição hormonal, gravidez e pós-parto, varizes, obesidade, tabagismo, insuficiência cardíaca, idade superior a 40 anos e distúrbios na coagulação do sangue (trombofilias).

Sintomas

Os sintomas podem ser leves e passarem despercebidos. Entretanto, quando os trombos são maiores ou quando mais de uma artéria pulmonar é afetada, o paciente pode apresentar: dor torácica de início súbito ou que vai aumentando de intensidade, falta de ar, aceleração dos batimentos cardíacos e da respiração e palidez da pele.

Outros sintomas menos comuns são pele e unhas azuladas (cianose), tosse seca ou com sangue, dor aguda no peito e febre.

Diagnóstico

Em um paciente com o diagnóstico prévio de trombose venosa profunda, exames de laboratório e de imagem podem ajudar a esclarecer a suspeita da doença. São eles: o d-dímero, a gasometria, a arteriografia pulmonar, a cintilografia de ventilação pulmonar, a tomografia computadorizada e a ressonância magnética.

O raio X de tórax e o eletrocardiograma não são exames específicos, porém, podem revelar alterações provocadas pela embolia e infarto pulmonar, auxiliando no diagnóstico.

Tratamentos

Os pacientes com o diagnóstico de embolia pulmonar devem ser anticoagulados prontamente, geralmente com a utilização de heparina intravenosa. Este é um medicamento de ação rápida que evita o aumento dos coágulos já existentes e a formação de novos coágulos.  O tratamento de anticoagulantes deve ser feito com acompanhamento médico, pois aumenta o risco de sangramentos.

trombose-venosa-02

Em alguns casos, para pacientes com contraindicações de uso de medicamentos anticoagulantes ou com recidivas, pode ser implantado um filtro de veia cava a fim de evitar que novos coágulos atinjam os pulmões.

trombose-venosa-03

A embolectomia (retirada do êmbolo da artéria pulmonar) é uma intervenção cirúrgica que deve ser considerada apenas nos quadros de embolia pulmonar maciça. Este procedimento pode ser realizado através de cirurgia aberta ou por técnicas menos invasivas, como as intervenções endovasculares, que utilizam cateteres para a retirada dos trombos.

 

Agende uma consulta