Home » Doenças Vasculares » Trombose Venosa Profunda

Voltar

Trombose Venosa Profunda

Quando um vaso sanguíneo é lesado, o sangue coagula para evitar perda. Entretanto, em algumas situações, o sangue pode coagular no interior de artérias e veias do nosso corpo, quadro que caracteriza a trombose venosa profunda.

trombose-venosa-01

O que é?

A trombose venosa profunda é uma doença potencialmente grave causada pela formação de coágulos no interior das veias profundas, geralmente das pernas. Este coágulo causa impedimento do fluxo do sangue e pode se desprender e migrar na circulação.

Causas

São três os fatores que classicamente ocasionam o desenvolvimento de trombose venosa:

1. Diminuição do fluxo de sangue nas veias: isto pode ocorrer quando alguém está engessado, acamado em pós-operatórios ou permanece sentado por muito tempo (em uma viagem longa de avião, por exemplo).

2. Alterações na coagulação do sangue: costuma ocorrer em pacientes com câncer ou com doenças genéticas raras que podem contribuir para o aumento da coagulação do sangue.

3. Alterações na estrutura dos vasos sanguíneos: em cirurgias ou pacientes vítimas de trauma, o organismo, para reparar a lesão, pode estimular um processo exagerado de coagulação.

Sintomas

A trombose venosa pode não apresentar sinais se o trombo (coágulo) for muito pequeno. Os sintomas mais comuns de uma trombose venosa profunda nas pernas não são absolutamente específicos e o diagnóstico requer confirmação por exames.

Na maioria dos casos, os pacientes costumam apresentar dor, inchaço e vermelhidão na perna que está com a veia entupida. Outros sintomas possíveis são: calor nas pernas, dificuldade para andar, inchaço intenso e pele de cor esbranquiçada ou azulada.

Diagnóstico

A suspeita na maioria das vezes é confirmada por meio exame físico detalhado. O principal método para diagnóstico é a ultrassonografia Doppler, exame fundamental para a confirmação do quadro.

Tratamentos

O objetivo do tratamento da trombose venosa profunda é evitar a formação de novos coágulos e promover a reabsorção pelo organismo dos que já se formaram.

Para isto, são utilizados medicamentos anticoagulantes como a heparina, a varfarina e o rivaroxaban. Estes pacientes também se beneficiam da utilização de meia elástica.

Em casos graves com trombose extensa, pode ser realizada cirurgia ou a infusão de medicamentos fibrinolíticos.

Agende uma consulta